Black Friday

Black Mobile na Black Friday e o impacto nas vendas da sua loja

Pensar estrategicamente sobre o Black Mobile na Black Friday permitirá que sua loja faça uma boa campanha no período.

Navegue pelo texto

Você sabia que na última Black Friday 78% das compras concretizadas nas três primeiras horas foram feitas por smartphones e tablets1? Isso só reforça a importância de pensarmos na usabilidade da sua loja virtual nesses dispositivos. Especialmente nessa época do ano, o principal assunto é o que chamamos de Black Mobile, na Black Friday.

Quero te mostrar, agora, alguns números do mobile commerce na Black Friday e algumas questões relacionadas a esta modalidade de vendas. Vamos lá?

Dados da Black Mobile: na Black Friday 2020, compras feitas por dispositivos móveis aumentaram em 79%

Conforme veiculado pelo E-commerce Brasil, a E-bit/Nielsen publicou um estudo sobre a Black Friday de 2020 com a informação de que houve um aumento de 79% no número de compras feitas no mobile2. Além disso, a plataforma passou a representar 53% do volume de todas as compras online.

As ofertas de super apps também entram para as estatísticas da Black Mobile, na Black Friday. São aplicativos com múltiplas funcionalidades. No app da Magalu, por exemplo, existe o MagaluPay (plataforma de pagamentos), o Cliente Ouro (programa de fidelidade) e até um botão para denunciar violência contra mulher pelo 180, enquanto que no do Mercado Livre os clientes podem assistir a live commerces, assinarem serviços de streaming, entre outros serviços.

Na Black de 2020, o iFood — que também é considerado um super app — bateu seu recorde de pedidos, chegando a 2,5 milhões de entregas3. Enquanto isso, nos aplicativos de supermercados em geral, a receita de compras cresceu 38,5% em relação à Black de 20192.

Ou seja: Black Mobile na Black Friday funciona e sua loja precisa estar a par disso. Mas como ficam as lojas virtuais que não possuem aplicativo próprio?

Mobile first como estratégia de Black Mobile na Black Friday

Muitos clientes são atraídos por uma postagem nas redes sociais ou por resultados de busca nos navegadores e, quando chegam, a experiência na versão móvel do site é horrível.

O botão “comprar” não carrega, o cálculo de frete não funciona, o seletor de cores do produto também está desordenado… E o zoom, então? Só confunde o usuário quando ele tenta usar.

Isso é uma grande desvantagem, nem preciso falar o porquê. Então, o mobile first (conceito de desenvolver a versão para dispositivos móveis do site antes da versão para computadores) se apresenta como solução ideal para lojas que não têm o próprio aplicativo.

Dessa forma, você não encara a versão mobile como uma simples adaptação do “site principal” da loja. E considerando os números que citei no início do artigo, não serão poucos os potenciais clientes que sua loja vai reter.

Então, você não precisa criar um aplicativo às pressas para aproveitar essa Black Friday, afinal, os canais de Mobile Commerce precisam ser muito bem criados e testados, e pode não haver tempo hábil para começar o desenvolvimento de um app do zero agora.

As páginas de venda e de checkout com versões mobile decentes, no entanto, devem ser sua prioridade. Essa estratégia é a que colocará seu e-commerce na frente dos seus concorrentes.

Dicas para mobile first no e-commerce

O Google prioriza sites mobile first em suas classificações de busca, então eu separei algumas dicas para mostrar nesse artigo. Veja:

  1. Pense no SEO durante o desenvolvimento

Deixar para implementar as táticas de SEO apenas quando o site estiver pronto é uma péssima ideia. O ideal é que os times de SEO e de desenvolvimento trabalhem juntos do começo ao fim.

  1. UX Simples

A experiência do usuário ao navegar no site mobile precisa ser a mais agradável possível. Quando as páginas se tornam confusas, os textos e os botões pequenos, os pop-ups aparecendo nas piores horas e incidem demais coisas nesse sentido, o desempenho das vendas será muito prejudicado.

  1. Pesquisa interna eficiente

Durante a Black Friday, muitos clientes pesquisarão por inúmeros itens (e usando diversas palavras-chave. Então, certifique-se de que a ferramenta de pesquisa da sua loja mostre, de fato, aquilo que o cliente pesquisou.

Você já pesquisou por algo em um site e não obteve resultados por causa de um caractere a mais ou a menos? Ou então digitou “colchao” ao invés de “colchão” e já foi o suficiente para a busca não encontrar nada?

Tenho certeza de que esse tipo de coisa já aconteceu com quase todo mundo. É frustrante ou não é? Principalmente quando a pessoa sabe que sua loja vende aquilo.

Mas, além disso, você pode superar as expectativas ao disponibilizar critérios opcionais para o cliente definir ao pesquisar. Variáveis como “cor”, “preço”, “frete grátis”, “entrega expressa”, “nome da marca”, “ano de lançamento” etc.

Vai ter Black Mobile na Black Friday da sua loja?

Como todo cliente gosta de desconto, as expectativas para a Black Friday 2022 só vão aumentar de agora em diante. Ou seja, quanto mais ativa e acessível a sua loja for neste período, melhor.

Precisa de ajuda na Black Friday? Que tal falar com um de nossos especialistas?

Acompanhe também a Betminds nas redes sociais: nós siga no linkedin e no Instagram.

Referências (Links Externos)

1 Medeiros, H. (2021). 78% das compras no começo da Black Friday são feitas via mobile, diz Linx. [online] Mobile Time. Disponível em: https://www.mobiletime.com.br/noticias/26/11/2021/mobile-responde-por-78-das-compras-no-comeco-da-black-friday-diz-linx/ [Acesso em 18 Set. 2022].

2 Junior, W. (2021). Tendências de vendas em mobile na Black Friday. [online] E-commerce Brasil. Disponível em: https://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/tendencias-de-vendas-em-mobile-na-black-friday [Acesso em 18 Set. 2022].

3 (2020). Black Friday: iFood bate recorde e realiza 2,4 milhões de entregas. [online] UOL Economia. Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/11/30/ifood-black-friday-pedidos-recorde.htm [Acesso em 20 Set. 2022].

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Black Friday Vapza: Um mês de faturamento em um dia

No dia da Black Friday, a marca teve um aumento de 464% na receita e 686% na conversão comparado ao ano anterior

6/12/2022

E-commerce: resultados da Black Friday 2022

Confira como foram os resultados da Black Friday 2022 e quais as categorias e produtos cresceram suas vendas.

5/12/2022

E-commerce: vendas globais devem aumentar em 15% com as festas de fim de ano

A expectativa é que o e-commerce aumente as vendas de fim de ano em até 15%.

5/12/2022