SEO

Tendências de SEO para 2024: o ano do SEO para UXO

Confira as 5 principais trends de otimização para mecanismos de busca para este ano e veja por que o foco será a experiência do usuário.

Navegue pelo texto

Quem trabalha com SEO sabe da importância de conhecer as atualizações do algoritmo do Google e os fatores de ranqueamento do buscador nos quais se basear para otimizar conteúdo.

Porém, com o aumento do uso de tecnologias como pesquisa por voz e inteligência artificial, o cenário do SEO vem mudando rapidamente. Embora as boas práticas mais conhecidas sigam valendo, essas mudanças demandam um trabalho de otimização mais voltado para a experiência do usuário (UXO - user experience optimization).

Neste post, vamos conhecer 5 tendências de SEO para 2024 considerando esta nova realidade. Boa leitura!

Tendências de SEO para 2024: UXO, IA e mais

1. Conteúdos gerados por IA

No começo de 2024, o Google atualizou seu algoritmo para tratar da explosão dos conteúdos gerados com inteligência artificial. A ideia do buscador é reduzir práticas abusivas que inundam os resultados com conteúdos de baixa qualidade e não originais.

No mundo do SEO, a produção de conteúdo útil, relevante, de qualidade e otimizado para o usuário sempre foram boas práticas a serem seguidas. No entanto, com a IA, muitas pessoas e empresas passaram a usar a ferramenta para escalar a produção de texto pensados para "enganar" os bots do Google, e não para atender uma demanda dos usuários. E é isso que o Google quer evitar.

Por isso, o uso da inteligência artificial deve ser repensado. Algumas sugestões:

  • Foque em conteúdos feitos por especialistas;
  • Não trate a IA como uma ferramenta de escrita, mas de geração de ideais;
  • Troque o SEO pelo UXO, isto é, a prioridade deve ser a experiência do usuário (conteúdo user-first), e não agradar os mecanismos de busca.

2. Usuários mobile

O Google segue na sua política mobile-first, priorizando a indexação de sites com base na experiência em dispositivos móveis (velocidade de carregamento, funcionalidades mobile friendly etc.).

Em 2024, os profissionais de SEO terão que se tornar profissionais de SXO: search engine experience optimization. Trata-se de uma combinação de SEO, CRO e UX para, justamente, focar na otimização dos conteúdos no usuário, e não nos buscadores.

Algumas boas práticas que podem ser seguidas para se preparar para essa mudança:

  • Crie um design pensado no mobile (layout, imagens etc.);
  • Otimize o site para telas touch (tamanho e espaçamento dos botões etc.);
  • Simplifique os pontos de conversão com uso de chatbots, por exemplo.

3. Search Generative Experience (SGE)

O SGE foi criado pelo Google como uma forma de otimizar a qualidade dos resultados mostrados aos usuários a partir do uso da IA. O objetivo da empresa é continuar oferecendo a melhor informação possível no menor tempo possível.

O SGE funciona como um aglutinado de resultados no topo da SERP, com links para fontes, imagens relevantes, perguntas relacionadas, entre outras funcionalidades de pesquisa.

Para o usuário, um dos impactos da sua implementação é uma experiência otimizada, sobretudo a partir das pesquisas sem clique (zero click searches). Para quem produz conteúdo, por outro lado, aumenta a concorrência pelas primeiras posições na SERP.

Vale dizer que, juntos, esses dois fatores podem afetar negativamente a CTS e o tráfego orgânico dos sites. Porém, quem souber estruturar os conteúdos e gerar material otimizado para o SGE pode aumentar consideravelmente a visibilidade do site/marca.

Boas práticas para SGE:

  • Answer Engine Optimization (AEO): trata-se de criar frases concisas e claras para responder às dúvidas e buscas mais comuns dos usuários.
  • Identifique outros recursos de SERP disponíveis: não foque apenas no texto e pesquisa para quais outros tipos de resultado é possível otimizar: imagens, featured snippets, listas etc.
  • Estruture bem o conteúdo: títulos, subtítulos, bullet points, parágrafos mais curtos... Crie conteúdos que tornem a leitura mais agradável para os usuários - e facilite o escaneamento pelos bots do Google.

4. Buscas sem clique

As zero click searches vai forçar os profissionais de SEO a não priorizar apenas o tráfego orgânico. É a vez das impressões orgânicas.

Como vimos, embora as buscas sem clique impactem o CTR e o tráfego do site, elas podem ser extremamente positivas para o brand awareness e para a autoridade da marca.

No entanto, pensando no e-commerce, isso representa um desafio a mais, uma vez que é muito mais difícil criar um estratégia de vendas voltada para a SERP. Por isso, quem fornece produtos ou serviços vai precisar investir na produção de conteúdo educativo e informativo para seu público-alvo.

O que fazer:

  • Crie uma estratégia de conteúdo que mescle SEO e AEO;
  • Otimize para as zero click searches, respondendo perguntas comuns. Aqui, é recomendado criar conteúdos informacionais, idealmente em torno de palavras-chave de cauda longa.
  • Use dados estruturados (schema markup) para ajudar os mecanismos de busca a entender o contexto e o conteúdo das páginas.

5. SEO de vídeo

É perceptível o aumento de resultados de pesquisa na SERP do Google que levam a vídeos do YouTube ou do TikTok. Isso acontece porque o buscador tenta oferecer a resposta mais precisa ao que o usuário busca, sem que sejam necessárias novas pesquisas. Em muitos casos, isso se revolve com vídeos.

Pensando nisso, além das táticas de otimização voltadas para as plataformas de vídeo em si (descrição, título etc.), é importante pensar nos resultados de pesquisa do Google e na classificação orgânica na SERP.

O que pode ser feito:

  • Uso schema de vídeo: são informações sobre o título, descrição, thumbnail, URL, data, duração, entre outros. Inclusive, aumenta as chances de o vídeo aparecer como rich snippets na SERP.
  • Transcreva os vídeos: a transcrição do conteúdo audiovisual é importante tanto por uma questão de acessibilidade quanto para que os bots do Google possam entender o conteúdo do vídeo. Dessa forma, é possível incluir palavras-chave de forma mais estratégica.
  • Promova seus vídeos: compartilhe seus conteúdos em vídeo em diferentes plataformas (TikTok, Instagram, YouTube, LinkedIn, newsletters e site) para aumentar a visibilidade e o engajamento dos usuários.

E se você precisa de ajuda para desenvolver estratégias de SEO para a sua empresa e melhorar as suas vendas, fale com a gente!

Acompanhe a Betminds nas redes sociais: curta nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Dia dos Namorados de 2024: Vendas Online Crescem 23%

O Dia dos Namorados de 2024 se mostrou um marco significativo para o e-commerce brasileiro, registrando um aumento expressivo de 23% nas vendas online comparado ao ano anterior.

20/6/2024

Live shopping: saiba como realizar vendas ao vivo

Neste episódio do Digital Commerce, conversamos com a responsável pelo e-commerce da PatBO, case sucesso mundial de live commerce.

18/6/2024

Como construir a confiança da marca 

A confiança é uma parte fundamental da natureza humana, e isso se reflete no comportamento dos consumidores. Saiba mais!

13/6/2024