Trends

O futuro dos meios de pagamento

A evolução da tecnologia e sua presença cada vez mais forte no cotidiano das pessoas, trazem transformações profundas no comportamento e nos hábitos de consumo da sociedade.

Se nos últimos anos vimos o cheque quase desaparecer na vida das pessoas, a internet móvel e a digitalização dos processos têm feito com que os cartões de crédito e débito físicos estejam caminhando para o mesmo destino.

Os meios de pagamento digitais têm se popularizado e são uma tendência em todo o mundo. Além de praticidade, as alternativas não físicas colaboram para uma melhor experiência de compra, além de trazer mais segurança e facilidade para as transações, seja para pagadores e recebedores.

Nesse sentido, é importante destacar o papel da pandemia na aceleração desse processo de transição. As medidas de contenção e disseminação do vírus restringiram o contato físico e, como consequência, o uso de dinheiro e plástico.

Isso "forçou" a migração para outros meios de pagamento, estimulando empresas de todos os setores a se adaptarem aos novos tempos e disponibilizarem novas formas para que seus clientes pudessem realizar os pagamentos.

A seguir, conheça as alternativas que vão marcar - e já marcam - o futuro dos meios de pagamentos. Acompanhe!

O futuro dos meios de pagamento: 7 tecnologias para conhecer

QR Code

O QR Code é um espécie de código de barras bidimensional que permite, entre outras funcionalidades, realizar e receber pagamentos por meio da câmera do smartphone. Para isso, basta escaneá-lo para que o celular leve o usuário para a aplicação que vai completar a transação. Praticidade à parte, a grande vantagem do pagamento por QR Code é a segurança, uma vez que essa tecnologia evita pagamentos duplicados.

Carteira digital

As carteiras digitais (ou e-wallets) funcionam por meio do armazenamento dos dados bancários do usuário (pessoais e do cartão) em um ambiente seguro. Disponível tanto para iOS quanto para Android, basta utilizar digitar as informações uma única vez para que eles fiquem salvos.

Diversas empresas já estão desenvolvendo sua própria solução. Assim, basta o cliente adicionar crédito à sua carteira e utilizá-los nas operações de pagamento. Como resultado, o usuário ganha mais agilidade nas próximas transações e também vê-se protegido contra fraudes, sobretudo na clonagem de cartões.

NFC

Near Field Communication, ou simplesmente NFC, é, como o nome indica, um meio de pagamento em que a operação é feita por aproximação, mais especificamente através de radiofrequência.

Também chamada de contactless, a tecnologia está presente em praticamente todos os cartões emitidos mais recentemente, além de smartphones e até mesmo smartwatches. Basta aproximá-los da maquininha para que o pagamento seja realizado.

Criptomoedas

Criptomoedas são a febre do momento. Trata-se de moedas virtuais (não há equivalente no meio físico) que funcionam por meio da tecnologia de blockchain e que podem ser guardadas em carteiras digitais ou convertidas para moedas "reais". Seu conceito e uso ainda são meio nebulosos, mas diversos países já têm se movido para regulamentá-las.

A Bitcoin é a criptomoeda mais conhecida, embora nos últimos meses a Dogecoin tenha ganhado a atenção de todos, sobretudo após o apoio público de Elon Musk, dono da Tesla e da SpaceX ée um dos homens mais ricos do mundo.

O grande apelo das criptomoedas é a sua segurança, uma vez que elas são rastreáveis e as transações são baseadas em criptografia, ou seja, somente o destinatário pode acessá-la.

Pagamento por selfie

Embora a tecnologia já seja adotada em outros setores, a biometria é outra opção que vem sendo cada vez mais utilizada como meio de pagamento. Presente em alguns caixas eletrônicos para dar mais segurança no acesso do usuário à sua conta, por meio da impressão digital ou da palma da mão, a novidade é o uso da biometria facial para a realização de pagamentos.

Recentemente, a Visa e o banco digital Neon anunciaram uma parceria para permitir que os clientes da instituição pudessem autenticar suas compras online por meio de selfies. O objetivo é oferecer uma experiência segunda e totalmente digital, aumentando a segurança e evitando fraudes.

Pix

Anunciado em 2020 pelo Banco Central, o Pix revolucionou o mercado brasileiro, ao permitir transferências e pagamentos imediatos e gratuitos, independentemente do banco em que o usuário possui conta e do dia ou horário da semana em que a operação é feita.

Basta cadastrar uma chave (celular, CPF/CNPJ, e-mail, entre outras) junto à instituição bancária para que as operações possam ser realizadas. O Pix pode ser utilizado para transações online e também físicas, como em supermercados e farmácias. Nesse caso, o pagamento é feito via QR Code, diretamente pelo celular.

WhatsApp

Em maio de 2021, o Facebook anunciou a liberação da função de pagamentos e transferências por meio do WhatsApp no Brasil. O País é o segundo do mundo com mais usuários: são mais de 120 milhões de usuários, sendo que o aplicativo está presente em 99% dos celulares brasileiros.

Para utilizar o serviço, o usuário deve configurar sua conta no Facebook Pay e ter um cartão de crédito ou débito de uma dos bancos parceiros: Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi, com as bandeiras Visa e Mastercard.

Vale destacar que, por enquanto, o serviço está apenas disponível para operações entre pessoas físicas. As transações entre pessoas e empresas serão lançadas no futuro.

-

Esperamos que este post tenha ajudado você a entender o futuro dos meios de pagamento e quais são as opções mais importantes. Para mais artigos sobre o assunto e mais estratégias para se destacar nas vendas, continue acompanhando o blog da Betminds!

E se você precisa de ajuda para desenvolver estratégias para sua empresa e melhorar suas vendas, fale com a gente!

Acompanhe a Betminds nas redes sociais: curta a página no Facebook, siga no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Quais métricas são mais importantes para acompanhar no e-commerce?

O e-commerce vive um boom, impulsionado pela pandemia, saiba como usar as métricas para garantir a eficiência.

14/1/2022

Estratégias de retenção para seu e-commerce

Diante das previsões otimistas para o comércio eletrônico no Brasil, pensar em estratégias de retenção para o seu e-commerce tornou-se prioridade.

7/1/2022

Como criar assuntos de e-mail que geram mais aberturas?

Você tem uma taxa de abertura de e-mails ruim mesmo enviando e-mails regulares? O problema podem ser os assuntos de e-mail que você cria.

10/12/2021