E-commerce

Estratégias de growth hacking para o seu e-commerce

Growth hacking fazia muito sentido apenas à realidade das startups, hoje esse conceito faz toda a diferença no planejamento de um e-commerce.

Se até pouco tempo o termo growth hacking fazia muito sentido apenas à realidade das startups, hoje esse conceito faz toda a diferença também no planejamento estratégico de um e-commerce. Afinal, trata-se de uma maneira de buscar oportunidades exponenciais por meio de técnicas que vão além do marketing tradicional. 

Em outras palavras, o growth hacking ou marketing de crescimento promove um crescimento escalável e rápido garantindo o aumento da receita e da conversão. Tudo isso baseado em hipóteses e testes científicos que exigem muita criatividade e aprendizado. 

Vale a pena destacar que, apesar de focar bastante no crescimento, o growth hacking vai muito além das vendas. Nessa metodologia, mais do que vender, é preciso reter clientes e gerar uma recorrência de receita com os consumidores fiéis. 

Sendo assim, se a sua ideia é chamar a atenção de mais clientes para a sua loja virtual, será essencial compreender as preferências e o comportamento desses potenciais consumidores. Com o growth hacking, dá para testar táticas que façam com que os seus objetivos sejam alcançados de forma mais rápida e eficiente. 

Afinal, o que é o growth hacking?

Foi o empreendedor, escritor e investidor norte-americano Sean Ellis o responsável pela criação do termo growth hacking, metodologia de crescimento acelerado que revolucionou as empresas localizadas no Vale do Silício e que não demorou a se expandir para o mundo. Ele foi o responsável por alavancar instituições como Dropbox, Eventbrite e Qualaroo – atuando, nessa última, como CEO. 

Sean Ellis também é fundador da GrowthHackers, comunidade on-line que tem a missão de propiciar o crescimento sustentável das organizações, e  é autor do livro “Hacking Growth”. Ele falou pela primeira vez sobre o assunto  em um post publicado no seu blog, em 2010. Na publicação, o autor  conceitua o growth hacker como uma pessoa orientada ao crescimento, cujas ações são realizadas de acordo com seu impacto potencial no crescimento escalável do negócio.  

Como é o funil de growth hacking?

Muito mais inovador que o marketing tradicional, o growth hacking aposta em uma jornada do consumidor mais ampla, incerta e disruptiva. Por isso, o  funil  de growth hacking,  criado pelo americano Dave McClure e que  também é conhecido como o “funil do pirata”, tem estágios próprios que devem ser bem avaliados, planejados e estruturados. 

O interessante é que o funil de growth hacking pode ser utilizado para todas as áreas – desde o e-commerce até mesmo a canais como blogs e aplicativos. Enfim, por meio desse funil é possível analisar o cenário completo de uma empresa. Avalie as etapas: 

  • Aquisição: é o momento em que os consumidores descobrem sua marca ou produto. Nessa fase, é essencial gerar leads por meio de estratégias de conteúdo, formulários e chatbots.
  • Ativação: é o momento em que o e-commerce estimula o cliente para que use o produto adquirido o mais rápido possível para, dessa forma,  gerar momentos de empolgação.
  • Retenção: fase desafiadora, pois sua loja virtual tem a missão de manter o maior número possível de usuários ativos. Os esforços são dirigidos a aumentar essa relação. 
  • Receita: nessa fase, são aplicadas estratégias para assegurar uma maior monetização. As estratégias testadas nesse momento envolvem precificação, táticas de upselling e cross selling, além de envio de mensagens para o cliente.
  • Indicação: o objetivo é conseguir que os clientes indiquem seu e-commerce para amigos e familiares. Para tanto, são formuladas premiações e outros métodos de incentivo para garantir mais resultados.

Estratégias de growth marketing para o seu e-commerce

1. Aposte em um remarketing ágil e com lance segmentado

Fique atento: nas campanhas com links patrocinados, planeje a segmentação dos lances das campanhas de remarketing dinâmico. Por que devo prestar atenção nessa fase? Simples: seu funil de remarketing é formado por inúmeras pessoas, ou seja, desde os usuários que visitaram sua loja virtual até aqueles que deixaram produtos no carrinho e não finalizaram uma compra. Dar o mesmo lance a esses dois perfis é acreditar que ambos têm a mesma chance de se tornar clientes. Pense nisso.

2. Tenha anúncios dinâmicos na rede de pesquisa

Ainda falando de links patrocinados, uma das estratégias que não pode faltar em seu e-commerce são campanhas de  DSA (dynamic search ads). Por meio delas, todo seu e-commerce estará coberto nas pesquisas realizadas por seus produtos dentro do Google. Tudo isso de forma muito otimizada, pois não é necessário colocar palavras-chave para ativar os seus anúncios nas buscas, já que a campanha irá fazer isso proativamente com base nos títulos de suas páginas e suas URLs. Essa solução pode ser o caminho ideal para movimentar produtos parados em estoque. Experimente!

3. Utilize chatbots para otimizar o primeiro atendimento e até mesmo para fechar pedidos

Assim como a inteligência artificial, os chatbots estão entre as tendências tecnológicas que irão transformar o mundo nos próximos anos. Por meio de machine learning, essas ferramentas permitem compreender o processo e otimizar todas as etapas do atendimento ao consumidor. 

Com os chatbots, você pode não só otimizar o atendimento a um cliente: é possível entregar com rapidez o que eles buscam em sua loja. Há até plataformas de pagamento que se integraram a aplicações chatbots para fazer o checkout sem deixar o chat. 

Trata-se de uma oportunidade que não pode ser desprezada no seu e-commerce, afinal, os chatbots serão a maneira como as pessoas vão acessar serviços, produtos e encontrar informações relevantes. Não esqueça: os aplicativos de mensagens estão entre as grandes tendências para os próximos anos no varejo. 

4. Automação de marketing focado no funil de vendas 

Além de tornar seu e-commerce bastante competitivo, adotar uma estratégia de inbound marketing é mais que recomendado para qualquer negócio que pretende gerar leads, Além disso, investir em uma ferramenta de automação é essencial para aumentar suas conversões.  

Algumas pesquisas destacam o crescimento médio do faturamento de e-commerces de 50% a 80% com o monitoramento do funil de vendas por e-mail . Há inúmeras ferramentas de automação no mercado, algumas já conectadas com o seu CRM. É recomendado dedicar atenção especial a esse tópico de growth marketing.

5. Avalie a usabilidade do seu e-commerce

Nesse aspecto, a usabilidade está diretamente relacionada com a experiência do consumidor – do momento em que entra até a hora que sai da sua loja virtual. Esse processo deve ser o mais coerente possível com seu e-commerce, além de fácil e bastante intuitivo. 

Com a adoção de boas práticas, é possível aumentar a conversão e pequenas correções podem proporcionar maravilhosos resultados. Vale a pena testar alguns elementos para avaliar a preferência do potencial cliente: 

  • Qualidade das imagens dos produtos
  • Avaliar o tamanho dos textos descritivos dos produtos
  • Checar como estão dispostos os botões
  • Observar se há botões de CTA
  • Qual é o número de páginas durante o checkout
  • Verificar o momento em que surgem os pop-ups para captura de e-mails 

Essas análises devem levar em conta outras variáveis, como o estudo das personas e o comportamento dos usuários. Com uma avaliação mais concreta, é possível adotar estratégias mais assertivas, criativas e com mínima margem de erro.

Por meio do growth hacking para o e-commerce,  é possível aliar a análise de dados com estratégias de marketing e muita inovação. Para que se torne uma realidade, saiba quem são os seus clientes, faça uma análise completa dos números do seu negócio para descobrir o comportamento dos usuários e invista em boas soluções para conquistar o seu público. Com essas ações, o seu e-commerce atingirá  resultados interessantes e terá um diferencial competitivo no mercado. 

Esperamos que esse post tenha ajudado você a entender as melhores estratégias para utilizar o growth hacking no seu e-commerce.  Para mais artigos e mais estratégias para se destacar com o marketing digital, continue acompanhando o blog da Betminds!

E se você precisa de ajuda para desenvolver estratégias para sua empresa e melhorar suas vendas, fale com a gente!

Acompanhe a Betminds nas redes sociais: curta a página no Facebook, siga no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Ações de marketing para Black Friday: 10 dicas para faturar bem

Separamos 10 ações de marketing para Black Friday para você pôr em prática no seu e-commerce.

22/9/2022

Estratégias de growth hacking para e-commerce

Esses processos giram em torno de um ciclo que se repete o número de vezes necessário para um projeto atingir os números desejados

26/9/2022

5G no e-commerce e nas relações de consumo do varejo

A nova tecnologia promete impactar uma série de outros setores da economia, interligando serviços e dispositivos e tornando as cidades mais inteligentes

20/9/2022