Performance

Copy: Os principais erros que você não pode cometer

Quem tem um negócio online sabe quão importante é criar conteúdos atraentes. Embora seja uma estratégia bastante conhecida, ainda surgem alguma dúvidas.

Por isso, separamos alguns dos erros de copywriting mais comuns para ajudar você a não cometê-los e, assim, evitar dores de cabeça desnecessárias. Acompanhe!

Recapitulando: o que é copywriting e por que é importante?

Copywriting - ou simplesmente copy - é uma estratégia de produção de conteúdo que tem como objetivo convencer o leitor a realizar uma ação. Para isso, o texto é desenvolvido de modo a ser persuasivo, utilizando alguns gatilhos (palavras e frases) para despertar o interesse no leitor e gerar mais conversões.

Toda a ideia por trás do copywriting é entender a experiência do consumidor no funil de vendas e conduzi-lo pelas etapas até o momento da conversão; tudo isso por meio de conteúdos desenvolvidos de maneira estratégica e que faça sentido em cada estágio em que o lead se encontra.

Assim, o fator-chave para o bom copywriting é conhecer quem será o leitor daquele conteúdo, usando esse conhecimento para trazê-lo para dentro de uma narrativa que lhe seja útil e o ajude a resolver seus problemas ou solucionar suas dúvidas.

Os 5 principais erros de copy que você não pode cometer

1. Escrever para o público errado

Como vimos, para alcançar os resultados esperados, o copywriting deve conhecer muito bem quem será o alvo daquele conteúdo. De nada adianta um texto impecável se ele for destinado a quem não tem o menor interesse no que você oferece.

Para produzir conteúdos de qualquer tipo, é essencial estudar o seu público-alvo e definir a persona do seu negócio. A partir dessa definição você saberá com quem você está falando, quais são seus interesses e comportamentos. Não deixe de fazer uma pesquisa sobre as tendências que movem seu público ideal, consultando ferramentas como o Google Trends.

2. Destacar os benefícios de forma exagerada

Quando falamos em copy, uma coisa deve estar clara: no Marketing Digital, devemos evitar a publicidade explícita e escancarada. Conforme o lead progride na jornada de compra e aumenta seu interesse no que você tem a oferecer, todos esses aspectos serão apresentados de maneira natural.

Outro ponto a se considerar é que o leitor não está interessado especificamente na sua solução, mas sim nos benefícios e nas transformações que ele terá ao adquiri-la. Por isso, ao longo da jornada, os conteúdos devem ser produzidos de forma a conquistar e engajar os visitantes, intrigando-os a seguir adiante e a enxergar como o seu produto ou serviço é a solução ideal para suas dores.

3. Não destacar os benefícios

O contrário também deve ser evitado: na ânsia por escrever um conteúdo que não seja invasivo ou clichê, muitas empresas acabam produzindo textos que acabam "escondendo" o que a solução tem de melhor e, como resultado, não cumprem sua função.

Quando o texto não deixa claro quais são os benefícios que seu produto ou serviço oferece e o que o consumidor tem a ganhar ao adquiri-lo, certamente as pessoas não se interessarão, uma vez que não enxergarão valor no que lhes é oferecido.

Por isso, é importante achar um equilíbrio entre os dois pontos que abordamos, isto é, produzir um conteúdo que apresente a solução e suas vantagens de forma clara e objetiva, mas sem exageros.

4. Não cativar o leitor

Não existe fórmula mágica: para saber o que intriga e cativa o seu leitor, é importante testar diferentes tipos de conteúdo e abordagens e analisar os resultados. Observe quais estratégias estão dando mais resultados, atentando-se a métricas como acessos, compartilhamentos e conversões. É importante ter em mente que a mesma tática não vai funcionar para sempre. Por isso, esse monitoramento deve ser constante.

Outro ponto nesse sentido se refere à escrita do texto. Principalmente com a internet, os consumidores conhecem muito bem algumas das principais estratégias utilizadas no discurso de venda das empresas.

Dessa forma, é crucial fugir da mesmice e evitar conteúdos que soem artificiais, que foram escritos "no automático", o que, no final das contas, pode ter o efeito contrário e afastar o leitor do seu site. Assim, a criatividade é a chave para tornar a escrita persuasiva e cativar o visitante.

5. Não revisar o conteúdo

Por fim, a dica parece óbvia, mas muita gente deixa passar: mesmo que você escreva um texto persuasivo e equilibrado, alguns erros de ortografia, estrutura e formatação podem enterrar suas chances com o potencial cliente.

Dominar o bom portugês e produzir conteúdos que sejam coesos e coerentes não são mais do que obrigações de um copywriter. No entanto, até mesmo os melhores profissionais deixam passar alguns erros e, por isso, é fundamental sempre revisar o que foi feito ou, quando possível, contar com outra pessoa para fazer isso.

A revisão deve focar em encontrar erros de pontuação, concordância, digitação e excesso de palavras repetidas, por exemplo. Mas não é só isso: é importante conferir se a formatação do conteúdo está padronizada e se a estrutura está otimizada para o formato.

Na internet, sobretudo em textos voltados para venda, os parágrafos devem ser curtos e formados, preferencialmente, também por frases mais curtas. A ideia é tornar a leitura mais leve para o visitante, inclusive visualmente falando.

Afinal, quando o texto é bem dividido em parágrafos curtos, cria-se uma noção de organização e clareza nas ideias, e evitam-se aqueles blocos de texto que chegam a cansar a vista.

Esperamos que este post tenha ajudado você a entender os principais erros de copy que você não pode cometer. Para mais conteúdos sobre o assunto e mais estratégias para se destacar com marketing digital, continue acompanhando o blog da Betminds!

E se você precisa de ajuda para desenvolver estratégias para sua empresa e melhorar suas vendas, fale com a gente!

Acompanhe a Betminds nas redes sociais: curta a página no Facebook, siga no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Ações de marketing para Black Friday: 10 dicas para faturar bem

Separamos 10 ações de marketing para Black Friday para você pôr em prática no seu e-commerce.

22/9/2022

Estratégias de growth hacking para e-commerce

Esses processos giram em torno de um ciclo que se repete o número de vezes necessário para um projeto atingir os números desejados

26/9/2022

5G no e-commerce e nas relações de consumo do varejo

A nova tecnologia promete impactar uma série de outros setores da economia, interligando serviços e dispositivos e tornando as cidades mais inteligentes

20/9/2022