Customer Success

Mailing e Lista: Qual deles você tem? E como isso impacta no seu negócio

Quando falamos de contato por e-mail, muitos empreendedores já pensam em adquirir uma mailing list. Outros preferem sua lista por meio de geração de leads.

Por outro lado, há outras pessoas que preferem montar sua lista de e-mail por meio de geração de leads. Ué, mas tem diferença?

A resposta é: sim, há diferença. Entretanto, é normal que você fique confuso em relação ao que significa cada uma delas; afinal, as duas coisas são formadas basicamente por informações dos seus contatos, sendo que a informação essencial é o e-mail. Mas, então, o que diferencia as duas?

A resposta é a forma como obtemos os e-mails dessa lista de contatos. E é sobre isso que vamos falar neste post. Então, acompanhe e boa leitura!

A lista de e-mails por geração de leads

Atualmente, cada vez mais podemos contar com a internet para desenvolvermos e divulgarmos nosso negócio. Assim, usamos essa ferramenta para nos comunicarmos com nossa audiência, e uma das formas mais eficazes de fazer isso é enviando e-mails.

Por isso, precisamos, em primeiro lugar, obter os e-mails de pessoas que estejam possivelmente interessadas em nosso negócio. Ou seja, precisamos gerar leads. De modo breve, definimos um lead como uma pessoa que nos passou alguma forma de contato (e-mail, número de telefone etc.) nos autorizando a entrarmos em contato com ela para falarmos de nossos produtos e serviços.

Em outras palavras, essa pessoa tem a iniciativa de nos passar esse contato e, em troca, geralmente espera alguma coisa, como informação sobre nossas soluções. Então, é essa a estratégia que você deve manter para criar sua lista de leads: pedir o e-mail dessas pessoas para, em troca, enviar a elas conteúdo sobre seu produto ou serviço.

Mas esse conteúdo não deve ser focado apenas na solução final; em vez disso, você deve produzir conteúdo que ajude seu lead a resolver problemas relacionados com o seu negócio.

Por exemplo, se você vende cursos, em vez de mandar e-mails somente promovendo seu produto, crie alguns e-mails com conteúdos que abordem as principais dúvidas que os alunos do curso costumam ter, ofereça uma amostra grátis do conteúdo do curso etc.

Dessa forma, mais do que ter o e-mail de um possível cliente, você construirá um relacionamento com ele por meio de nutrição, aumentando suas chances de gerar oportunidades de negócio.

A mailing list

Já a mailing list, como o nome já diz, é uma lista de contatos que possui alguns dados de pessoas físicas ou jurídicas com informações como nome, e-mail e dados adicionais de consumidores.

Muitas vezes, essas listas são adquiridas já prontas, sem que os contatos que estão nela tenham cedido seu e-mail por conta própria para você. Aliás, essas listas são frequentemente compradas ou trocadas com outras empresas e, assim, muitas vezes você sequer sabe quem são as pessoas ali e se elas tem qualquer interesse no seu produto/serviço.

Nesse caso, o que acontece é que você precisa de uma mailing list muito grande para que consiga gerar resultados, já que muitas pessoas não optaram por receber esse contato e podem não se interessar pelo que você vende, podendo bloquear seu contato (marcando você como spam) ou até acionar órgãos de defesa do consumidor.

Além da questão ética, há também um problema de eficiência: se há muita gente na lista que não faz parte do seu público-alvo, é bem provável que muitas pessoas ali não se interessem por adquirir sua solução, o que faz com que você acabe gastando dinheiro para obter esses contatos sem que haja garantias de que vão adquirir seu produto/serviço.

Como é a conversão e o impacto de cada uma delas no seu negócio?

A grande questão é: qual dessas alternativas vale mais a pena em termos de conversão e geração de resultados? Como você deve imaginar, a conversão realizada pelos contatos gerados por lista de leads tende a ser bem maior do que as taxas obtidas por mailing list.

E isso faz sentido, uma vez que, ao gerar a lista de leads, estes já demonstraram interesse em receber sua comunicação, o que indica que eles estão mais receptivos a iniciar um relacionamento com você. Em outras palavras, há mais possibilidade de gerar oportunidades de negócios e conseguir fechar mais vendas.

É claro que isso tem um preço: enquanto contatos comprados em mailing lists costumam custar apenas alguns centavos, o contato gerado por meio de lista de leads custa alguns reais - o valor exato vai depender do nível de qualificação.

Contudo, como a chance de gerar negócios é muito maior, este maior custo inicial vale a pena. Também por isso, vale a pena investir em uma estratégia qualificada de geração de leads, com uma equipe qualificada e conteúdo de qualidade para obtê-los da maneira adequada.

Esperamos que este post tenha ajudado você a compreender a diferença entre mailing list e lista de leads, e como cada uma impacta em seu negócio. Para mais conteúdos sobre o assunto e mais estratégias de vendas e marketing digital, continue acompanhando o blog da Betminds!

E se você precisa de ajuda para desenvolver estratégias para sua empresa e melhorar suas vendas, fale com a gente!

Acompanhe a Betminds nas redes sociais: curta a página no Facebook, siga no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Como criar assuntos de e-mail que geram mais aberturas

Você tem uma taxa de abertura de e-mails ruim mesmo enviando e-mails regulares? O problema podem ser os assuntos de e-mail que você cria.

7/12/2021

Descubra a importância do engajamento das suas redes sociais para o marketing

Não é de hoje que sabemos da importância do engajamento com uma marca para o marketing de uma empresa.

7/12/2021

Conteúdos confiáveis elevam em 10% a intenção de compra

Investir em anúncios nas redes sociais e em plataformas como Google Ads é comprovadamente uma maneira bastante eficaz.

2/12/2021