Dados do mercado

Fraudes no E-commerce

A fraude no e-commerce é uma preocupação crescente à medida que cada vez mais as pessoas tem comprado on-line. Saiba mais.

Navegue pelo texto

A ClearSale, referência em inteligência de dados, realizou mais um levantamento Mapa da Fraude, relativo ao ano de 2022. Foram analisados mais de 310 milhões de pedidos no e-commerce, desde o dia 1 de janeiro a 31 de dezembro do ano passado. Os dados foram comparados aos obtidos em 2021.

A seguir, vamos conhecer os principais destaques do estudo. Acompanhe!

Tipos mais comuns de fraude no e-commerce

Antes de trazer os principais dados sobre a situação do Brasil, o estudo da ClearSale também elencou os tipos mais comuns de golpe no comércio eletrônico. São eles:

  • Fraude efetiva: a compra fraudulenta é feita com informações roubadas do cartão de crédito de consumidores legítimos.
  • Fraude amigável: alguém próximo ao titular do cartão utiliza seus dados sem seu consentimento.
  • Autofraude: realizada pelo próprio titular. Nesse caso, a pessoa faz a compra e, uma vez que recebe o pedido, contesta o lançamento junto à operadora do cartão.

Fraude no e-commerce: principais estatísticas

As tentativas de fraude no comércio eletrônico diminuíram, percentualmente, em 2022 em relação ao ano anterior. No entanto, os números relacionados ao valor e ao ticket médio das tentativas de golpe aumentaram, e seguem em patamares considerados elevados

Segundo o Mapa da Fraude 2022, foram registradas 5,6 milhões de tentativas de golpe (queda de 0,3%), totalizando mais de R$ 5,8 bilhões (aumento expressivo de 4,8%). Esses números foram registrados em um universo de 312,2 milhões de pedidos (aumento de 1,7%).

Embora os números absolutos tenham aumentado quando comparados a 2021, o percentual de tentativas de fraude no total permaneceu o mesmo: 1,8%.

Como comentamos, o ticket médio das tentativas de fraude aumentou e supera de longe o valor das compras legítimas: R$ 1050 a R$ 521.

Fraudes no e-commerce por região

A região Norte do país é a que registrou o maior número de tentativas de fraude em 2022. Mais do que isso, também teve o maior ticket médio por tentativa: R$ 1420, bem acima da média nacional.

Por outro lado, é no Centro-Oeste que encontramos os estados com ticket médio da tentativa de golpe mais altos do Brasil. Trata-se do Mato Grosso do Sul, com R$ 1765, e do Mato Grosso, com R$ 1647.

Já a Bahia lidera no percentual de tentativas de fraude por pedido. Em um universo de 6,6 milhões de pedidos, o estado registrou 3,7%. Isso é mais do que o dobro da média nacional.

Dos mais de 312 milhões de pedidos realizados no e-commerce em 2022, a região sudeste correspondeu a 100 milhões deles. Não à toa, é a parte do país com maior número de tentativas de fraude em números absolutos.

Por fim, por mais um ano, o Sul foi a região com menor taxa de golpes. A média nos três estados é pouco mais do que 1%, em um total de mais de 24 milhões de pedidos.

Categorias com mais fraude no e-commerce

O Mapa da Fraude também levantou as categorias de produto com maior quantidade de tentativas de fraude. Vale notar que, em todas as cinco regiões, os dois segmentos com maiores registros foram celulares (8,2%) e eletrônicos (8%).

Se isolarmos o ticket médio desses segmentos, vemos que o valor supera,e m muito, a média nacional. Por exemplo: na região Sul, o ticket médio das tentativas de fraude nas baterias Celular chegou a R$ 2912, a mais alta do país.

Outras categorias que figuram no levantamento, inclusive com ticket médio acima dos R$ 2 mil, são informática e eletrodomésticos. Automotivo e móveis aparecem com valor médio de tentativa de fraude acima dos R$ 1 mil.

Tentativas de fraude no e-commerce pro gênero e faixa etária

Outro dado interessante do levantamento da ClearSale diz respeito à demografia dos pedidos fraudulentos:

  • Masculino: 33 milhões de pedidos, 3,1% de tentativas de fraude;
  • Outros: 66,6 milhões de pedidos, 2,2% de tentativas de fraude;
  • Feminino: 63,1 milhões de pedidos, 1,5% de tentativas de fraude.

O recorte por faixa etária também foi feito:

  • Até 25 anos: 10,9 milhões de pedidos, 4% de tentativas de fraude;
  • Acima de 51 anos: 24,2 milhões de pedidos, 2,1% de tentativas de fraude;
  • Entre 26 e 35 anos: 27,4 milhões de pedidos, 1,9% de tentativas de fraude;
  • Entre 36 e 50 anos: 35,8 milhões de pedidos, 1,5% de tentativas de fraude.

Dia, mês e hora com mais fraude no e-commerce

Algumas informações temporais:

  • Terça, quarta e quintas-feiras são só dias que registram maior percentual de tentativas de fraude (2,2%);
  • Fevereiro, março, abril e maio são os meses em que se tentam mais golpes (2,6%, 2,5%, 2,6% e 2,5%, respectivamente).
  • A madrugada é o horário favorito dos golpistas: entre 2h e 4h da manhã há um pico nas tentativas de fraude, com média próxima de 7%;
  • O Dia das Mães é a data mais fraudulenta, com 2,5% de tentativas de fraude. Na sequência, vêm o Dia do Consumidor (2,2%) e o Dia dos Namorados (2,1%). O ticket médio mais alto, porém, é registrado na Black Friday.

Fraudes no marketplace

Por fim, o Mapa da Fraude 2022 traz uma novidade e elenca estatísticas exclusivas das tentativas de golpe nos marketplaces. São elas:

  • 34,7 milhões de pedidos, com total de R$ 24,5 bilhões;
  • 972 mil tentativas de fraude, com total de R$ 1,6 bilhão;
  • 2,8% de tentativas de fraude,com ticket médio de R$ 1626.

Nos marketplaces, essa última estatística chama a atenção, pois representa um valor 2,4 vezes maior do que os pedidos legítimos.

E para mais artigos, cases e estratégias para se destacar com o seu comércio eletrônico, continue acompanhando o blog da Betminds e se inscreva no The Future Of E-commerce, a newsletter com conteúdos todas as segundas, terças e quintas direto no seu e-mail!

Acompanhe também a Betminds nas redes sociais: nos siga no Linkedin, Instagram e TikTok.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Temu: Um Novo Gigante no Comércio Eletrônico

A Temu, pertencente à PDD Holdings, empresa-mãe da Pinduoduo, expandiu rapidamente sua presença, sendo frequentemente comparada com gigantes do e-commerce como Shein, Amazon e Shopee.

28/5/2024

Arezzo&Co anuncia mudança de nome para Azzas 2154 após fusão com Grupo Soma

O novo nome, Azzas 2154, faz referência ao ano 2154, utilizado pelo CEO Alexandre Birman como um lema de visão estratégica e futuro para a companhia, com o slogan ”Arezzo rumo a 2154”.

28/5/2024

VTEX Personal Shopper: O que é e como funciona

Com o aumento da demanda por personalização e atendimento exclusivo, o VTEX Personal Shopper surge como uma inovação essencial para empresas que buscam melhorar o atendimento, aumentar a conversão e reduzir custos operacionais.

24/5/2024