Estratégias

Como otimizar o carrinho para aumentar a taxas de conversão

Confira estratégias para otimizar o checkout e potencializar a taxa de conversão no seu e-commerce.

Navegue pelo texto

Em um e-commerce, o checkout - ou carrinho de compras - é um dos elementos mais importantes. Isso porque é o final da jornada de compra do cliente, onde ele decide se vai mesmo finalizar a compra ou não.

Neste momento, é necessário fazer com que ele se sinta seguro e certo da sua compra. Caso contrário, ele pode abandonar o carrinho, comprometendo as taxas de conversão do site.

Para se ter uma ideia do quanto isso é importante, uma pesquisa dos últimos anos mostrou que, no Brasil, a média de abandono de carrinho ultrapassava os 80%. Ou seja, de cada 100 consumidores, 80 não finalizaram a compra!

Diante disso, vamos ver algumas estratégias que você pode adotar para otimizar o carrinho e aumentar as taxas de conversão do seu e-commerce. Acompanhe!

Dicas para aumentar a taxa de conversão no carrinho

O abandono de checkout é, como vimos, quando um consumidor não finaliza a compra após ter colocado produtos no carrinho.

Ou seja, são oportunidades de receita perdidas, que, no final, refletem negativamente em diversas métricas do e-commerce. Afinal, a empresa investiu para atrair esses clientes e levá-los até ali.

Existem alguns motivos que podem motivar os clientes a abandonarem o carrinho sem finalizar o pagamento. Por isso, é importante conhecer esses pontos críticos e aperfeiçoá-los para aumentar as chances de conversão.

Muitos aspectos que podem ser observados no checkout. Destacamos os mais importantes:

O processo de finalização da compra deve ser simples

O caminho do consumidor deve ser facilitado. Uma das principais causas para o abandono do carrinho é um checkout muito longo ou complexo. A regra é: quanto menos etapas ele tiver que percorrer e menos campos tiver que preencher, maiores são as chances de conversão.

Algumas abordagens importantes:

  • Muitos sites ainda exigem que o consumidor tenha que se cadastrar para finalizar a compra. Embora seja bom do ponto de vista da coleta de dados para estratégias posteriores, impedir que as pessoas concluam a compra como visitantes pode desencorajá-las em seguir adiante.
  • Agrupe o máximo de etapas necessárias possível na mesma página de modo que seja tudo muito objetivo. Cálculo de frete, possibilidade de aumentar a quantidade ou remover produtos do carrinho, valor total (com entrega) já calculado são as principais.
  • No momento da inserção de dados para entrega, certifique-se de que haja opção de preenchimento automático com base no CEP. Assim, o cliente não precisa digitar o seu endereço, apenas o complemento (número, apartamento etc.).
  • Use a validação de dados em tempo real, mostrando claramente quais campos são obrigatórios. A ideia é evitar que a pessoa tenha que repetir todo o processo. Em caso de erros, garanta que a mensagem apareça claramente na tela.

A loja deve oferecer meios de pagamentos diversificados

Existem clientes que desistem de uma compra porque não encontraram a forma de pagamento que preferem.

No Brasil, Pix (QR Code e copia-e-cola) e boleto são essenciais. O cartão de crédito, com o máximo de bandeiras possível, também é chave, uma vez que muitos consumidores gostam de parcelar suas compras.

E é preciso ir além dos meios tradicionais.Integre o carrinho de compras do seu e-commerce às principais plataformas e carteiras digitais, como PayPal, Google Pay e Apple Pay.

Esses meios de pagamentos permitem que o consumidor finalize a compra com um clique, sem precisar inserir seus dados. E, como vimos, isso encurta o caminho e aumenta as taxas de conversão.

O cliente precisa se sentir seguro

No Brasil, ocorre uma tentativa de fraude a cada 7 segundos. E a maioria das pessoas sabe bem que é preciso ter o máximo de cuidado com seus dados online e, por isso, desconfiam de tudo.

Por isso, é preciso fazer com que elas se sintam seguras. Algumas medidas de segurança que não podem faltar são a instalação do certificado SSL, que criptografa as informações no site e expor selos de segurança e qualidade, como Ebit ou Reclame Aqui.

E não basta o site parecer seguro, ele deve sê-lo de fato. Afinal, se o cliente tiver uma experiência negativa, como roubo de dados de login ou do cartão, isso vai refletir negativamente na empresa.

Por fim, deixe claras as políticas de troca e devolução. Em alguns segmentos, como moda, o consumidor precisa ter a segurança de que poderá trocar o item facilmente, seja em caso de defeito ou insatisfação.

Os valores devem ser transparentes

Valores adicionais que só aparecem no momento do pagamento costumam assustar alguns consumidores. E o mais importante deles é o frete.

É fundamental que os valores (e prazos) de entrega sejam mostrados claramente e de forma transparente. Para contornar objeções, sempre que possível, trabalhe com opções diversas (transportadoras e Correios).

Otimizar o carrinho é um ponto chave para aumentar as taxas de conversão no e-commerce. Como vimos, muitas dessas dicas são de fácil implementação e solução, e não há por que não colocá-las em prática agora mesmo.

E se você precisa de ajuda para desenvolver estratégias para a sua empresa e melhorar as suas vendas, fale com a gente!

Acompanhe também a Betminds nas redes sociais: nos siga no linkedin, no tiktok e no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Dia dos Namorados de 2024: Vendas Online Crescem 23%

O Dia dos Namorados de 2024 se mostrou um marco significativo para o e-commerce brasileiro, registrando um aumento expressivo de 23% nas vendas online comparado ao ano anterior.

20/6/2024

Live shopping: saiba como realizar vendas ao vivo

Neste episódio do Digital Commerce, conversamos com a responsável pelo e-commerce da PatBO, case sucesso mundial de live commerce.

18/6/2024

Como construir a confiança da marca 

A confiança é uma parte fundamental da natureza humana, e isso se reflete no comportamento dos consumidores. Saiba mais!

13/6/2024