E-commerce

Como construir a confiança da marca 

A confiança é uma parte fundamental da natureza humana, e isso se reflete no comportamento dos consumidores. Saiba mais!

Navegue pelo texto

Se os clientes não confiarem na forma como você conduz seus negócios, eles não comprarão da sua marca. A confiança é uma parte fundamental da natureza humana, e isso se reflete no comportamento dos consumidores. Embora os riscos de compras  online e em lojas físicas não sejam tão altos quanto em outros contextos, o princípio é o mesmo: sem confiança, os clientes são muito menos propensos a gastar. 

De acordo com um estudo, 68% dos consumidores gastam mais dinheiro com suas  marcas mais confiáveis. Portanto, construir a confiança da marca é uma prioridade  máxima. Marcas que conseguem estabelecer e manter a confiança obtêm vendas mais consistentes e receitas mais elevadas. 

O que é confiança na marca? 

Antes de detalhar como construir confiança, é essencial definir o que é confiança na  marca. Nas relações interpessoais, a confiança é a crença de que uma pessoa fará o que promete. Nos negócios, a confiança é semelhante: é a avaliação contínua da crença do consumidor na capacidade de uma marca cumprir suas promessas. 

A confiança depende de como os clientes percebem sua marca. Diferentes compradores têm diferentes prioridades em relação à confiança, então não existe uma solução única  para criar a confiança do consumidor. No entanto, componentes como onipresença,  confiabilidade e valor são comumente associados à confiança. 

Confiança na marca e fidelidade à marca são a mesma coisa? 

A confiança na marca e a fidelidade à marca são conceitos relacionados, mas não são  idênticos. A confiança na marca é a crença de que sua empresa cumprirá suas  promessas. A fidelidade à marca, por outro lado, é a disposição dos clientes de fazer  compras repetidas. 

A confiança vem primeiro e é um componente crucial na criação de lealdade. Cada  interação com os clientes é uma oportunidade de construir confiança. Por exemplo, se  um cliente entra em contato com sua marca para obter detalhes sobre um produto e você  promete uma resposta em dois dias úteis, cumprir esse prazo é essencial para construir  confiança. Falhar nisso diminui a credibilidade. 

Como calcular a confiança na marca? 

A confiança na marca é baseada em fatos e sentimentos, exigindo dados quantitativos e  qualitativos para sua medição. As vendas são uma fonte importante de dados  quantitativos. Se os números de vendas estão aumentando, geralmente isso indica que a  confiança está crescendo. No entanto, apenas as vendas não contam toda a história, pois  eventos únicos podem distorcer os números. 

Para dados qualitativos, as opiniões dos clientes são um bom ponto de partida. Análises  de produtos e pesquisas com clientes ajudam a identificar tendências gerais e questões  específicas de confiança. Também é útil medir o envolvimento do cliente com métricas  como o Net Promoter Score (NPS) e a análise de interações em diferentes pontos de  contato, como redes sociais e aplicativos móveis.

Passos para construir confiança e fidelidade à marca 

Para construir a confiança da marca, as empresas devem priorizar o que é importante para os clientes. Três componentes são críticos para cultivar a confiança: reputação, conteúdo do produto e preço. 

Domine sua narrativa 

A reputação é o principal indicador de confiança, com 24% dos compradores afirmando  que uma reputação positiva aumenta a probabilidade de confiarem em uma marca. Portanto, é vital criar conteúdo consistente e envolvente, além de responder ativamente a comentários e solicitações dos clientes. 

Crie um conteúdo de produto melhor 

O conteúdo do produto também é crucial, com 11% dos compradores valorizando  imagens e descrições de produtos de alta qualidade. As marcas devem investir em  prateleiras digitais de primeira linha, com descrições detalhadas, várias fotos e  informações claras sobre preços e frete. 

Encontre seu preço 

Um em cada dez clientes destaca preços competitivos e uma boa relação custo-benefício como fatores importantes para a confiança. "Competitivo" não significa necessariamente  "barato"; significa que a marca pode justificar o preço cobrado com base na qualidade e  disponibilidade dos itens. 

Confiança: Difícil de construir, fácil de perder 

A confiança é difícil de construir e fácil de perder. Pequenos deslizes podem apagar a  confiança conquistada em centenas de interações. A consistência é essencial. Desde a  construção de uma narrativa sólida até a criação de conteúdo de qualidade e a oferta de  valor, marcas que priorizam a confiança estão mais bem posicionadas para cultivar a  lealdade e aumentar as conversões de vendas ao longo do tempo. 

Conclusão 

Os clientes desejam confiar nas marcas com as quais se relacionam. Construir e manter  essa confiança é fundamental para o sucesso a longo prazo. A confiança deve ser uma  prioridade em todas as interações com os clientes, garantindo que sua marca seja  percebida como confiável, consistente e valiosa. Ao focar nesses aspectos, você estará  no caminho certo para construir uma base sólida de clientes fiéis e satisfeitos.

Pronto para elevar sua loja virtual?

Descubra como a Betminds pode transformar seu e-commerce com a implementação e evolução VTEX. Nossa equipe especializada está pronta para impulsionar seu sucesso. Clique aqui, fale com um de nossos especialistas e conheça nossos cases!

Acompanhe também a Betminds nas redes sociais: nos siga no linkedin, no tiktok e no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Downloads de aplicativos de e-commerce crescem 43% e marcas nativas digitais se destacam

Confira os principais dados do estudo Mercado Mobile 2024 sobre os aplicativos de e-commerce.

8/7/2024

83% dos consumidores não sabem o que significa o termo omnichannel ou omnicanalidade

Veja os principais destaques do estudo a Opinion Box e a Bornlogic sobre o omnichannel no Brasil

4/7/2024

Logística para e-commerce e seus desafios

Neste episódio do Digital Commerce, conversamos com Carina Mendonça, Diretora de Fullfilment da Platinum Log e Rodrigo Yanez, Co-Founder do Na Porta. Confira!

2/7/2024