Dados do mercado

Shopee lidera a lista de apps mais usados no Brasil

As compras por aplicativo e outras tecnologias proporcionadas pela internet e pelos smartphones têm ganhado cada vez mais espaço na rotina dos brasileiros.

As compras por aplicativo e outras tecnologias proporcionadas pela internet e pelos smartphones têm ganhado cada vez mais espaço na rotina do brasileiro. O estudo Panorama Mobile Time/Opinion Box – Pagamentos móveis e comércio móvel no Brasil traz dados importantes sobre esse movimento.

Dentre as principais descobertas do levantamento que reforçam essa tendência, vale destacar que 64% dos brasileiros com smartphones já fizeram compras por WhatsApp e 46% já fizeram um pagamento por QR Code. Outros serviços também se digitalizaram e ganharam espaço, como o aumento de brasileiros que contratam empréstimos ou seguros por meio de aplicativos.

Mas talvez o dado mais importante e revelador sobre os hábitos de compra do brasileiro atualmente seja o fato de que o Shopee, app de compras com sede em Cingapura, se tornou o aplicativo de compras mais popular do País.

Neste post, vamos ver mais detalhes sobre a liderança da Shopee e destacar outros dados sobre os pagamentos móveis e comércio móvel no Brasil. Acompanhe!

Shopee lidera a lista de apps mais usados no Brasil 

Em maio de 2022, o presidente descartou, através de um tweet, que iria taxar compras por meio de aplicativos como Shopee e AliExpress. Essa declaração vem na esteira do aumento considerável de brasileiros que passaram a consumir a partir dessas plataformas.

A explosão do chamado m-commerce no Brasil impulsionou e foi impulsionada por sites e apps como Mercado Livre e iFood. Agora, é a vez da Shopee. A pesquisa destaca a ascensão meteórica da plataforma, que sai de ilustre desconhecido para líder incontestável do comércio móvel no Brasil em questão de poucos anos.

De acordo com dados de março de 2022, a Shopee foi citada por 21% dos consumidores móveis como o aplicativo que mais utilizam para compras. Para se ter uma noção mais clara de quão expressivos esse número é, o iFood ocupa a segunda posição com 15%. Considerando os mercados em que cada empresa atua, esse dado torna-se ainda mais importante.

Mas o que está por trás da ascensão da Shopee?

O estudo aponta os gastos publicitários em anúncios de TV e as campanhas de promoções e frete grátis como grandes impulsionadores do aplicativo entre os consumidores brasileiros.

Há mais um aspecto que deve ser analisado, conforme já citamos: a maior maturidade do mercado de m-commerce brasileiro e a consolidação dessa forma de comprar entre os consumidores do País.

A pesquisa perguntou aos consumidores sobre seus hábitos de compra nos últimos 30 dias. Alguns destaques:

  • 87% responderam que realizaram alguma compra de mercadoria através de um aplicativo ou site no smartphone;
  • 43% admitem que compra algumas vezes por mês por apps ou sites móveis; 6% quase todos os dia e 1% todos os dias;
  • 83% consideram que aumentaram a frequência com que compram pelo celular em relação há seis meses atrás;
  • 84% realizam compras mais frequentemente pelo smartphone do que pelo computador.

É interessante notar, também, o público que os apps de compra mais utilizados no País atingem. Enquanto o iFood lidera entre as classes A e B (24%) e o Mercado Livre se destaca entre os consumidores com mais de 50 anos (18%), a Shopee é a preferida dos consumidores móveis das classes C, D e E (23%).

Proporção de brasileiros que já encomendaram produtos e serviços por app de mensagens

Como vimos, mais de 80% dos brasileiros com smartphone fizeram compras via app ou sites móveis no período pesquisado. E mais: 93% já compraram ao menos uma vez na vida por meio do celular.

Em meio a esses dados, existe uma informação extremamente relevante: além dos aplicativos dedicados a compras, como o Shopee, iFood e Mercado Livre, cresce o número de brasileiros que consomem por meio de apps de mensagem. Trata-se do chamado "comércio conversacional".

Entre os entrevistados, 64% afirmam que já fizeram compras pelo WhatsApp, 46% pelo Instagram e 32% pelo Messenger - curiosamente, os três pertencentes à mesma empresa.

Esses dados são tão expressivos, que o WhatsApp aparece entre os apps de m-commerce mais populares do Brasil (em sétimo lugar, com 3%).

Grau de satisfação do brasileiro com comércio móvel 

Em um contexto em que as empresas líderes de reclamação são justamente as companhias de telefonia e os bancos - dois segmentos fundamentais para que o comércio móvel aconteça sem entraves -, a avaliação do brasileiro é bastante positiva.

O estudo traz que nada menos do que 92% dos consumidores móveis estão satisfeitos com a experiência de m-commerce (notas 4 e 5 em uma escalada de 1 a 5) e apenas 2% (notas 1 e 2) estão insatisfeitos.

Quais funcionalidades são mais importantes em um app de comércio móvel? 

A pesquisa questionou os entrevistados sobre as funcionalidades que consideram mais importantes em um app de compra. Destacamos as três principais:

  • Cupons de desconto: 60%
  • Cashback: 52%
  • Entrega no mesmo dia: 32%

Vale ressaltar ainda os meios de pagamento prediletos dos consumidores. Embora o cartão de crédito ainda reina absoluto, com 67% da preferência, um importante dado diz respeito ao crescimento do Pix como meio de pagamento no comércio móvel.

Pela primeira vez, ele ultrapassou o boleto bancário na preferência do brasileiro entre os meios de pagamento dentro de apps (16% a 7%) e já é o segundo meio de pagamento mais escolhido.

E se você precisa de ajuda para desenvolver estratégias para o seu e-commerce, melhorar as suas vendas e aumentar o seu ROAS, fale com a gente! Acompanhe também a Betminds nas redes sociais: nós siga no linkedin e no Instagram.

Últimos conteúdos

ver mais conteúdos

Ações de marketing para Black Friday: 10 dicas para faturar bem

Separamos 10 ações de marketing para Black Friday para você pôr em prática no seu e-commerce.

22/9/2022

Estratégias de growth hacking para e-commerce

Esses processos giram em torno de um ciclo que se repete o número de vezes necessário para um projeto atingir os números desejados

26/9/2022

5G no e-commerce e nas relações de consumo do varejo

A nova tecnologia promete impactar uma série de outros setores da economia, interligando serviços e dispositivos e tornando as cidades mais inteligentes

20/9/2022